+351 262 824 654
+351 966 884 333

geral@livrariaalfarrabista.com
AUTORES
Adolfo Casais Monteiro
Adolfo Coelho
Afonso Correia
Afonso Duarte
Afonso Lopes Vieira
Agustina Bessa Luís
Al Berto
Alberto Bramão
Alberto de Lacerda
Alberto de Serpa
Alberto de Sousa
Alberto Ferreira
Alberto Pimenta
Alberto Pimentel
Albino Forjaz de Sampaio
Albino Lapa
Alexandre Herculano
Alexandre O´ Neill
Alfredo Gândara
Alfredo Lamas
Alfredo Mesquita
Alfredo Pimenta
Alice Vieira
Almeida Garrett, J. B. De
Alvaro Feijó
Alves Redol
Amália Rodrigues
Ana Hatherly
André Breton
Antero de Figueiredo
Antero de Quental
António Aleixo
António Aragão
António Barahona da Fonseca
António Botto
António de Cértima
António de Navarro
António dos Santos Rocha
António Feijó
António Feliciano de Castilho
António Ferro
António Gedeão ( Rómulo de Carvalho )
António José Forte
António Lobo Antunes
António Maria Lisboa
António Nobre
António Patrício
António Pedro
António Ramos Rosa
Antunes da Silva
Aquilino Ribeiro
Armando Ferreira
Armindo Rodrigues
Artur Anselmo
Augusto Abelaira
Augusto Gil
Augusto Reis Machado
Azinhal Abelho
Baltazar Estaço
Baptista Bastos
Bento Carqueja
Brandao de Brito
Branquinho da Fonseca ( António Madeira )
Cabral do Nascimento
Caldwell
Camilo Castelo Branco
Carlos de Oliveira
Carlos de Passos
Carlos Drummond de Andrade
Carlos Eurico da Costa
Carlos Ferrão
Carlos Selvagem
Castro Soromenho
Celestino Gomes
Cesário Verde
Chagas Franco
Costa Barreto
Cruzeiro Seixas
Cunha Leal
Daniel Filipe
David Mourão Ferreira
Dino Preti
Diogo Caminha
Diogo do Couto
Domingos Monteiro
E. M. de Melo e Castro
Eça de Queiroz
Eduardo de Noronha
Eduardo Gageiro
Eduardo Scarlatti
Elísero Pinto
Eugénio de Andrade
Eugénio de Castro
Faure da Rosa
Federico García Lorca
Fernanda Botelho
Fernanda de Castro
Fernando Guimarães
Fernando Lopes Graça
Fernando Namora
Fernando Pessoa
Ferreira de Castro
Florbela Espanca
Francisco de Sousa Neves
Francisco Rodrigues Lobo
Franco Nogueira
Gentil Marques
Gervásio Lima
Gervásio Lobato
Gomes de Brito
Graça Pina de Morais
Guedes de Amorim
Helder de Macedo
Helena Malheiro
Henrique Galvão
Herberto Helder
Hipólito Raposo
Irene Lisboa
J. V. Jorge
Jaime Cortesão
João Barreira
João Cesar Monteiro
João de Araújo Correia
João de Barros
João de Deus
João Gaspar Simões
João Miguel Fernandes Jorge
Joaquim Leitão
Joaquim Manuel Magalhães
Joaquim Paço D´Arcos
Joaquim Pessoa
Joaquim Vieira Natividade
Jorge de Sena
Jorge Guimarães
Jorge Luis Borges
José Bento Alves
José Blanc de Portugal
José Cardoso Pires
José Carlos Ary dos Santos
José de Almada Negreiros
José Duro
José Ferreira Monte
José Gomes Ferreira
José Jorge Letria
José Loureiro Botas
José Luandino Vieira
José Malhoa
José Mascarenhas Pacheco Pereira Coelho de Mello
José Régio
José Rodrigues Migueis
José Saramago
José-Alberto Marques
Julieta Ferrão
Júlio Dantas
Julio de Castilho
Leonel Neves
Lourenço Chaves de Almeida
Luis de Sttau Monteiro
Luís Forjaz Trigueiros
Luís Varela Aldemira
Luís Veiga Leitão
Luiz de Figueiredo da Guerra
Luiz Pacheco
Luiza Neto Jorge
Magalhães Lima
Manuel Alegre
Manuel Bandeira
Manuel Breda Simões
Manuel da Fonseca
Manuel de Campos Pereira
Manuel de Sousa Pinto
Manuel Geraldo
Manuel Grangeio Crespo
Manuel Lima
Manuel Múrias
Manuel Pinheiro Chagas
Manuel Ribeiro
Manuel Vieira Natividade
Marcelo Caetano
Maria Alberta Menéres
Maria da Graça Azambuja
Maria Gabriela Llansol
Maria Lourdes de Castro
Maria Ondina Braga
Maria Teresa Horta
Mariano Calado
Mário Braga
Mário Cesariny de Vasconcelos
Mário Cláudio
Mário de Sá Carneiro
Mário Henrique Leiria
Mario Saa
Mário Soares
Máximo Lisboa
Mia Couto
Miguel Esteves Cardoso
Miguel Torga
Natália Correia
Natércia Freire
Noémia Seixas
Nuno de Montemor
Nuno Júdice
Orlando de Albuquerque
Pedro Dias
Pedro Homem de Mello
Pedro Mayer Garção
Pedro Oom
Pedro Tamen
Pedro Vitorino, Dr.
Políbio Gomes dos Santos
Rafael Bordalo Pinheiro
Rainer Maria Rilke
Ramalho Ortigão
Raul Brandão
Raul de Carvalho
Raul Leal
Raul Lino
Raúl Perez
Raul Rêgo
Raul Tamagnini Barbosa
Reynaldo dos Santos
Ricardo Reis
Rocha Martins
Rogério de Freitas
Romeu Correia
Ruben A
Rui de Melo
Rui Knopfli
Ruy Belo
Ruy Cannas
Ruy Cinatti
Salette Tavares
Samuel Maia
Sebastião da Gama
Sidónio Muralha
Silva Tavares
Soeiro Pereira Gomes
Sophia de Mello Breyner Andresen
Sousa Costa
Taborda de Vasconcelos
Teixeira de Pascoaes
Teixeira de Sousa
Telo de Mascarenhas
Teófilo Braga
Thiago de Melo
Tomás da Fonseca
Tomaz Tavares de Sousa
Urbano Tavares Rodrigues
Valeriano de Campos
Vasco Graça Moura
Vergilio Correia
Vergilio Ferreira
Victor Palla
Virgílio Arruda
Virgílio Martinho
Vitor Serrão
Vitorino Nemésio
Wenceslau de Moraes
Y. K. Centeno
Direito
Livros por página
(Ref. 24636)
Ano: 1942
Coimbra; Vértice; In-8º de 48 páginas;  Brochado

Separata da revista vértice.
Exemplar em bom estado de conservação.
Preço:
12€
(Ref. 24312)
Ano: 1883
Lisboa; Dvaid Corazzi, Editor; In-8º de 63(1) páginas; Brochado

Obra número 63 da colecção "Bibliotheca do Povo e das Escolas"
Exemplar com ligeiros sinais de manuseamento nas capas de brochura, miolo em bom estado de conservação.
Preço:
10€
(Ref. 24224)
Ano: 1961    1ª Edição
Coimbra; In-8º de 37(1) página; Brochado

"(Esboço para o estudo de um projecto de reforma ortográfica)"
Exemplar com manchas de acidez nas capas de brochura, miolo em bom estado de conservação.
Preço:
8€
(Ref. 23364)
Ano: 1822    1ª Edição
Lisboa; Typogr. de Antonio Rodrigues Galhardo; In-4º  de IX, 197,156, VIII, páginas; Protecção em papel marmoreado

Exemplar raro.

Estudo acerca das bases sobre as quais deveria ser elaborado um projecto de código civil, que o autor defende que deveria ser inteiramente original, por não existirem exemplos adequados nas outras nações.

O autor considera que a propriedade é o tronco da árvore donde partem todos os direitos e obrigações dos cidadãos.

Obra de grande importância para a história do direito português.Ilustrado nas páginas finais com 3 gravuras representando a árvore do código civil, uma das quais reproduzida sobre um desdobrável de grandes dimensões.

Exemplar em bom estado de conservação.


Preço:
450€
(Ref. 23228)
Ano: 1980
Porto; Edição do Autor; In-8º de 235(5) páginas; Ilustrado; Brochado

"... o nosso trabalho abrangeu não só a actual Polícia de Segurança Pública (resultante das sucessivas alterações sofridas pela Polícia Cívica criada em 1867), como ainda, todos os corpos a quem foram cometidas missões de policiamento urbano..."
Exemplar com ligeiros sinais de manuseamento nas capas de brochura, miolo em bom estado de conservação.
Preço:
25€
(Ref. 23154)
Ano: 1927
Sá da Bandeira; Lubango; In-8º de 141(3) páginas; Brochado

"Reforma do Processo Civil, Comercial e Criminal. Notariado e Registo Predial, etc."
Invulgar obra sobre legislação colonial, impressa em Angola e coligida pelo Juiz de Direito Sebastião Ribeiro.
Exemplar com sinais de manuseamento na lombada, capas de brochura e miolo em bom estado de conservação.
Preço:
40€
(Ref. 23095)
Ano: 1945
Porto; Livraria Civilização; In-8º de 258 (6) páginas; Brochado

Um dos mais importantes trabalhos de António Caetano do Amaral, "aquêle que conservamaior sedução para a cultura histórica contemporânea", publicado pela primeira vez nas "Memórias da Academia das Ciências". Com uma "Noticia Historica da Vida e Escritos de Antonio Caetano do Amaral recitada na Assembléa Publica de 24 de Junho de 1819pelo socio Sebastião Francisco de Mendo Trigoso".
“A Memória V — à qual o seu autor pôs a rubrica 1ª Epoca da Monarchia Portugueza, desde o Conde D. henrique até ao fim do reinado d’ElRei D. Fernando — é talvez de todos os trabalhos de António Caetano do Amaral aquêle que conserva maior sedução para a cultura histórica contemporânea. Nela continuamos a ver afirmada a sua teoria da história, agora aplicada à história portuguesa, teoria claramente manifestada na abertura da Memoria I quando diz: ‘huma historia sincera envergonha-se da glória vã, que se busca em antiguidades mentirosas: desgosta-se desses sonhos agradaveis, pasto de huma esteril recreação; e se saboréa só com a verdade pura’. Nesta afirmação está explicita uma consciência do historiador moderno, servido por verdadeiro espírito crítico, que arranca do conhecimento directo das fontes, as aproxima, critica e relaciona, em ordem a produzir novas afirmações e novos juízos. Essa base documental é que lhe parece ser a única consentânea com a dignidade da história. (...) Por usar êste critério verdadeiramente científico e por se ter aplicado superiormente a estudar a estrutura e organização da nação e da sociedade portuguesas, é que Amaral pôde ser considerado — e deve ser considerado sempre — o fundador da nossa história social ”
Exemplar com ligeiros picos de acidez nas capas de brochura, miolo em bom estado de conservação.
Preço:
35€
(Ref. 17296)
Ano: 2006
Lisboa; Livros Horizonte; In-8º de 181(3) páginas; Brochado

"Os textos aqui reunidos abordam dois elementos essenciais à definição desse espaço: a codificação penal e a vítima, esta última desvalorizada no discurso oficial oitocentista sobre a criminalidade, mas fundamental para a compreensão da relação entre Estado e indivíduo"
Exemplar em bom estado de conservação.

Preço:
15€
 1  2  3  4  Seguinte

 CARRINHO VAZIO
NEWSLETTER
E-mail:
Se deseja receber no seu e-mail novidades sobre os nossos artigos, coloque o seu endereço de E-mail e clique em Subscrever

  Autorizo que o meu e-mail seja utilizado para o envio de informações comerciais(newsletter, lista de novidades,…)
O nosso website usa cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar, está a consentir a utilização de cookies      ENTENDI LER MAIS